Autobiografia Não Autorizada
Exclusivo

Conheço o amor de ouvir falar

Cheguei ao fim do Do fundo do coração rendida à sua beleza. E, no entanto... que visão tão machista do amor! Nunca amei ninguém assim, nunca ninguém me amou assim, não quero esse amor

Dulce Maria Cardoso
Exclusivo
Dulce Maria Cardoso
Autobiografia Não Autorizada
Exclusivo

Trinta mil anos de amor

As pessoas compraram-nos, assim podiam sair à rua para passeá-los, quando os confinamentos terminaram, viram-se livres deles rapidamente

Dulce Maria Cardoso
Exclusivo
Dulce Maria Cardoso
Autobiografia Não Autorizada
Exclusivo

What happened to Gaby? ou Como saímos daqui sem nos magoarmos?

A Gaby era boa aluna e a inteligência não é como a beleza que o tempo vai estragando até não sobrar mais do que um corpo irreconhecível afundado num sofá

Dulce Maria Cardoso
Exclusivo
Dulce Maria Cardoso
Autobiografia Não Autorizada
Exclusivo

Como é que se diz?

A imaginação também serve para inventarmos o que vivemos sem a memória a consolidar-nos

Dulce Maria Cardoso
Exclusivo
Dulce Maria Cardoso
Autobiografia Não Autorizada
Exclusivo

Vidas paralelas

O teu problema é conheceres bem demais o que não queres e não teres ideia daquilo que verdadeiramente te pode interessar

Dulce Maria Cardoso
Exclusivo
Dulce Maria Cardoso
Autobiografia Não Autorizada
Exclusivo

Uma cave com vista

Quando lhe bati à porta na manhã seguinte, recebeu-me em roupão e com o pouco cabelo desalinhado, Nada te ajudará mais do que os livros

Dulce Maria Cardoso
Exclusivo
Dulce Maria Cardoso
Autobiografia Não Autorizada
Exclusivo

Parvoíces, dias felizes e veneno

As minhas parvoíces vêm de sítios inexplicáveis onde suspeito que parte de mim está prisioneira. Estimo-as mais do que as coisas importantes em que devia pensar

Dulce Maria Cardoso
Exclusivo
Dulce Maria Cardoso
Autobiografia Não Autorizada
Exclusivo

EN247

Estou a plantar um jardim do outro lado da serra. Um jardim em redor da casa velha para onde me mudarei quando tiver conseguido tratar dela

Dulce Maria Cardoso
Exclusivo
Dulce Maria Cardoso
Autobiografia Não Autorizada
Exclusivo

Manchas

Muito cedo na minha vida, aceitei-me desengrenada da sociedade. Cresci, então, falhando desavergonhadamente

Dulce Maria Cardoso
Exclusivo
Dulce Maria Cardoso
Autobiografia Não Autorizada
Exclusivo

A ficção é uma fábrica de realidades – II

Fui ocupar um lugar no fundo do salão, numa das mesas que tinham menos gente. Boa noite, boa noite, cumprimentos e frases de circunstância num ricochete lasso

Dulce Maria Cardoso
Exclusivo
Dulce Maria Cardoso
Autobiografia Não Autorizada
Exclusivo

A ficção é uma fábrica de realidades - I

Quando digo, A ficção é uma fábrica de realidades, o não-dito é, Essas realidades podem ser não só extremamente reais, como extremamente poderosas

Dulce Maria Cardoso
Exclusivo
Dulce Maria Cardoso
Autobiografia Não Autorizada
Exclusivo

O avesso do avesso

Era agora tão óbvio como nos habituáramos a usar o presente do avesso. Talvez o corte de eletricidade nos revirasse o futuro

Dulce Maria Cardoso
Exclusivo
Dulce Maria Cardoso
Autobiografia Não Autorizada
Exclusivo

Só existe um problema filosófico verdadeiramente importante

Aqui em casa, todos adorámos a Lulu. Alegre e veloz, dava saltos que a desengonçavam. Meiga e inteligente, fazia quase tudo o que lhe pedíamos

Dulce Maria Cardoso
Exclusivo
Dulce Maria Cardoso
Autobiografia Não Autorizada
Exclusivo

A vendedora de livros

Mais uma rabanada de vento e a voz da prima Conceição acertou-me em cheio, Oh mulher, andou a tua filha a tirar um curso de advogada para estar agora aqui a vender livros!

Dulce Maria Cardoso
Exclusivo
Dulce Maria Cardoso
Autobiografia Não Autorizada
Exclusivo

Rastilho

O planeta atingiu o recorde das temperaturas máximas desde que delas existe registo. Continuamos eternos meninos a brincar com o fogo

Dulce Maria Cardoso
Exclusivo
Dulce Maria Cardoso
Autobiografia Não Autorizada
Exclusivo

Tudo está bem…

A minha irmã arranja-se mais do que eu, pinta-se, aboneca-se. Às vezes confundem-nos, chegam a julgar que somos gémeas

Dulce Maria Cardoso
Exclusivo
Dulce Maria Cardoso
Autobiografia Não Autorizada
Exclusivo

Antes do anoitecer, na vida real

Estava a participar numa conferência em que se debatia a reparação dos males do Império, Devíamos pedir desculpa aos povos que colonizámos?

Dulce Maria Cardoso
Exclusivo
Dulce Maria Cardoso
Autobiografia Não Autorizada
Exclusivo

Antes de amanhecer, na vida real

Devo ter sorrido involuntariamente quando li a sua resposta a um exercício, Eu, ontem, fazi a lição

Dulce Maria Cardoso
Exclusivo
Dulce Maria Cardoso
Autobiografia Não Autorizada
Exclusivo

Tirânica, a forma das coisas

Eu estava a acabar a terceira classe e gostava da professora. Já me esqueci do nome dela, ainda que me lembre perfeitamente do cheiro da água-de-colónia que ela usava

Dulce Maria Cardoso
Exclusivo
Dulce Maria Cardoso
Autobiografia Não Autorizada
Exclusivo

Um verão em Tenerife ou As coisas que morrem

Como éramos desprotegidos, o Luís e eu! Pouco mais tínhamos do que o amparo juvenil de não nos apercebermos disso

Dulce Maria Cardoso
Exclusivo
Dulce Maria Cardoso
Autobiografia Não Autorizada
Exclusivo

Nas traseiras

Tentava proteger-me desta forma infantil da brutalidade da perda. Talvez voltemos a ser crianças com a morte dos nossos pais. Por uns tempos

Dulce Maria Cardoso
Exclusivo
Dulce Maria Cardoso