Será possível resolver a crise climática?

Até à formação do Beryl, no final de junho, nunca havia surgido um furacão de categoria 5 tão cedo Foto: Joe Raedle/Getty Images

Será possível resolver a crise climática?

Tenho uma enorme curiosidade, impossível de ser satisfeita. Gostaria de ler um livro, ou algo sucedâneo, sobre a história da crise climática escrito daqui a 200 anos. Claro que a sociedade humana nessa época será muito diferente da atual. Num primeiro cenário, poderá ser fragmentada, regredida, belicista ou, num segundo cenário, profundamente dividida entre uma vanguarda meio transumana exuberante, hedonista, triunfalmente consumista, e as “pessoas do abismo” de Jack London e George Wells. Num terceiro cenário, poderá ainda ser uma improvável continuação analítica do mundo atual centrado na luta pela ascensão do Sul Global sobre um Norte Global defensor incondicional da hegemonia criada após a II Guerra Mundial. O quarto cenário é o inverno nuclear, inimaginável de sofrimento humano, causado por uma guerra nuclear mundial. Nos primeiros três cenários, todos flutuantes no oceano turbulento da “inteligência” digital, o passado pode ter-se tornado irrelevante e até incómodo. Mas poderá ter restado em alguém algum interesse em analisar a evolução passada daquilo a que, desde o início do século XXI, se chamou crise climática. A narrativa da Ciência garante-nos que as alterações climáticas vieram para durar muito tempo. Pela simples razão de que quando se emite dióxido de carbono (CO2) para a atmosfera, grande parte das moléculas permanece aí durante séculos, sem ser capturada pelas plantas, pelo oceano ou por processos geoquímicos.

Resta-me imaginar o que diria o tal livro escrito em 2224. Confrontada com o problema das alterações climáticas, a Humanidade recorreu às Nações Unidas e em 1994 decidiu, por meio da Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas (CQNUAC), “estabilizar a concentração de gases de efeito estufa (GEE) na atmosfera em níveis tais que evitem a interferência perigosa com o sistema climático”. Porém, a concentração atmosférica de GEE, o indicador que determina a intensidade das alterações climáticas, aumentou ano após ano, em lugar de estabilizar e começar a diminuir. A concentração atmosférica de CO2 aumentou de 280 ppmv (partes por milhão em volume) antes da Revolução Industrial para 358,96 ppmv em 1994 e para 426,57 ppmv em abril de 2024. Entretanto, a taxa anual de aumento da concentração de CO2 tem crescido: passou de um valor médio de 0,8% na década de 1960 para 2,4% na década de 2010. Tanto ao nível dos indicadores de emissões globais de GEE como da sua concentração atmosférica, não houve qualquer sinal de melhoria depois da entrada em vigor da CQNUAC. O problema, de acordo com o nosso cronista do século XXIII, é a elevada dependência mundial dos combustíveis fósseis, responsáveis por 75% das emissões de GEE, que foi de aproximadamente 80% nos últimos 50 anos, e de 82%, 81,8% e 81,5% nos anos de 2021, 2022 e 2023.

Mais na Visão

Mais Notícias

Robô expressivo da Disney já aprendeu a navegar por superfícies mais acidentadas

Robô expressivo da Disney já aprendeu a navegar por superfícies mais acidentadas

As francesas adoram estes cortes de cabelo

As francesas adoram estes cortes de cabelo

TCL 50 5G em teste: Um smartphone prático e com um preço 'amigável'

TCL 50 5G em teste: Um smartphone prático e com um preço 'amigável'

Em São Paulo, uma casa com ambientes luminosos e integrados

Em São Paulo, uma casa com ambientes luminosos e integrados

Sebastião da Gama - Carne e espírito na Arrábida

Sebastião da Gama - Carne e espírito na Arrábida

Duches de exterior: a única 'chuva' permitida durante o verão

Duches de exterior: a única 'chuva' permitida durante o verão

Em

Em "Senhora do Mar", Judite trai Joana e deixa Alex ver a neta

O caminho para o inferno está cheio de paletas de artistas!

O caminho para o inferno está cheio de paletas de artistas!

De novo num

De novo num "jumpsuit", Charlene do Mónaco revela o seu lado mais sedutor

O futuro começou esta noite. Como foi preparado o 25 de Abril

O futuro começou esta noite. Como foi preparado o 25 de Abril

Afinal, o que é isto do luxo?

Afinal, o que é isto do luxo?

"Um Domingo Interminável": Um olhar sobre o submundo de Roma no formato de um filme aventuroso e trágico

Cortes de cabelo para quem não quer sacrificar muito comprimento

Cortes de cabelo para quem não quer sacrificar muito comprimento

Na primeira pessoa:

Na primeira pessoa: "Os carteiristas consideram-nos um perigo e já tivemos alguns a ameaçar-nos com facadas e com pedras"

Play Store: Google prepara-se para nova ‘limpeza’ e vai encerrar apps que não cumpram requisitos mínimos

Play Store: Google prepara-se para nova ‘limpeza’ e vai encerrar apps que não cumpram requisitos mínimos

Letizia, Leonor e Sofia, três

Letizia, Leonor e Sofia, três "looks" bem distintos

Vai um copo? 5 novos bares de vinhos para conhecer no Porto

Vai um copo? 5 novos bares de vinhos para conhecer no Porto

Um novo estúdio em Lisboa para jantares, showcookings, apresentações de marcas, todo decorado em português

Um novo estúdio em Lisboa para jantares, showcookings, apresentações de marcas, todo decorado em português

Michael Douglas já começou a celebrar o seu 80.º aniversário

Michael Douglas já começou a celebrar o seu 80.º aniversário

“É o trabalhador quem escolhe a empresa, e não a empresa que escolhe o trabalhador”

“É o trabalhador quem escolhe a empresa, e não a empresa que escolhe o trabalhador”

Rui Cardoso Martins: “Este livro reflete uma grande convicção de que a vida triunfa”

Rui Cardoso Martins: “Este livro reflete uma grande convicção de que a vida triunfa”

VOLT Live: vem aí um apoio europeu para a compra de veículos elétricos?

VOLT Live: vem aí um apoio europeu para a compra de veículos elétricos?

Seis estratégias essenciais de Literacia Financeira Digital para proteger as finanças da sua família

Seis estratégias essenciais de Literacia Financeira Digital para proteger as finanças da sua família

Os heróis portugueses que vão às Olimpíadas

Os heróis portugueses que vão às Olimpíadas

Guia de essenciais de viagem para a sua pele

Guia de essenciais de viagem para a sua pele

Princesa Charlene do Mónaco, uma apaixonada por

Princesa Charlene do Mónaco, uma apaixonada por "jumpsuits"

Os alfaiates de violinos

Os alfaiates de violinos

Quando os médicos têm dúvidas

Quando os médicos têm dúvidas

Letizia surpreende com

Letizia surpreende com "look" brilhante

Medicamentos com semaglutido, como o Ozempic, que se popularizou para a perda de peso, associados a novo efeito secundário grave

Medicamentos com semaglutido, como o Ozempic, que se popularizou para a perda de peso, associados a novo efeito secundário grave

Lições: Aprender a escrever com Miguel Esteves Cardoso

Lições: Aprender a escrever com Miguel Esteves Cardoso

iPhone dobrável pode chegar em 2026

iPhone dobrável pode chegar em 2026

25 peças para receber a primavera em casa

25 peças para receber a primavera em casa

5 formas de incluir um lenço no seu look

5 formas de incluir um lenço no seu look

Fausto - O último dos puros

Fausto - O último dos puros

Alberto e Charlene na etapa da Volta a França no Mónaco

Alberto e Charlene na etapa da Volta a França no Mónaco

Afinal Élson e Mariana não se casaram - Saiba o motivo

Afinal Élson e Mariana não se casaram - Saiba o motivo

Família Aveiro reunida para casamento especial

Família Aveiro reunida para casamento especial

Férias com a Covid-19 na bagagem: As ondas, os picos e o que aí vem

Férias com a Covid-19 na bagagem: As ondas, os picos e o que aí vem

Dacia Spring: o 100% elétrico mais acessível ganhou um grande upgrade

Dacia Spring: o 100% elétrico mais acessível ganhou um grande upgrade

À beira da piscina com estilo

À beira da piscina com estilo

'Táxi' voador movido a hidrogénio percorre mais de 800 quilómetros em voo de teste

'Táxi' voador movido a hidrogénio percorre mais de 800 quilómetros em voo de teste

De Zeca Afonso a Adriano Correia de Oliveira. O papel da música de intervenção na revolução de 1974

De Zeca Afonso a Adriano Correia de Oliveira. O papel da música de intervenção na revolução de 1974

Animais que nos fazem rir!

Animais que nos fazem rir!

Quem tinha mais poderes antes do 25 de Abril: o Presidente da República ou o Presidente do Conselho?

Quem tinha mais poderes antes do 25 de Abril: o Presidente da República ou o Presidente do Conselho?

Parceria TIN/Público

A Trust in News e o Público estabeleceram uma parceria para partilha de conteúdos informativos nos respetivos sites