Vestir as serras portuguesas e homenagear os seus habitantes e ofícios

Vestir as serras portuguesas e homenagear os seus habitantes e ofícios

Quantos projetos neste mundo não nasceram sob a nomenclatura ‘Projeto X?’. Este, fabricado entre três primos direitos e escuteiros desde os sete anos, Tiago Pinto, Ricardo Amaral e João Duarte, fez o percurso contrário. Nasceu apenas como ‘Serra’, durante um acampamento na Serra da Freita, em Arouca, quando os três, amantes de roupa outdoor de montanhismo, decidiram ter uma marca própria. E só depois ganhou o primeiro nome. Afinal trata-se de uma ideia em constante evolução e que vai bastante além das peças de roupa, centradas nas camisolas polares. Tem também um cariz social e solidário, quer promover os ofícios de cada serra e o trabalho de artesãos locais.  

“Sempre vivemos este imaginário das serras, da natureza, do interior do país. E quando pensámos em ter uma marca roupa, tivemos logo a ideia de escolher malhas polares”, conta Tiago Pinto, um dos primos e fundadores. Para o arranque, no ano passado, criaram uma camisola especial com diferentes tons e detalhes, para quatro serras nacionais – sendo as quatro primeiras aquelas com as quais têm uma ligação mais emocional. A Estrela tem uma gola forrada com pelo de ovelha – “toda a gente teve uns chinelos típicos da Serra da Estrela a dada altura, certo?”, pergunta Tiago, explicando onde se inspiraram; a Pico tem um bolso inspirado na técnica de tecelagem da ilha e um botão em vime, que é feito nos Açores; a da Freita repesca o burel usado pelos pastores nas suas capuchas e é beje com um capuz em burel; a do Soajo é amarelo torrada, com aplicações em burel cinzento, duas cores que lembram tanto o amarelo das folhas das vinhas como os espigueiros da vila.  

Os três fundadores: Tiago Pinto, Ricardo Amaral e João Duarte, que têm ainda um avô com 90 anos a quem pediram ajuda para a nova coleção

E porque não querem ser apenas uma marca sazonal, no verão lançaram uma t-shirt em homenagem a 35 serras de Portugal. “A t-shirt é vendida com um pequeno kit de costura para as pessoas irem cosendo os quadradinhos em frente ao nome da serra à medida que as forem descobrindo”, explica Tiago. 

Este ano, além da homenagem às serras, quiseram pegar nos ofícios a elas associados e aplicar em cada uma das quatro novidades algum detalhe tradicional. “Essa parte da pesquisa é muito interessante, é sempre uma altura divertida para nós”, confessa Tiago, que, tal como os primos, trabalha noutra área (no caso, em hotelaria). “Para esta coleção, falámos com o nosso avô, com outras pessoas mais velhas, para recolher memórias de tradições antigas e tentar encaixá-las em algumas serras.”  

A tecelagem manual faz parte dos detalhes da camisola Aire

O resultado é, novamente, uma coleção 100% fabricada em Portugal, em Penafiel, com detalhes feitos localmente, na zona de cada uma das serras. A Aire tem aplicação das clássicas mantas de Aire na gola, a Gardunha, é feita com malha sherpa reciclada e homenageia os pastores “e a sua transumância, em busca do melhor pasto para o seu gado”, revela Tiago, a Marão é cor de vinho, para lembrar os ofícios dos tanoeiros que constroem as barricas, o casaco Monchique é bege, como as cadeiras tesoura feitas por marceneiros na zona. Os preços começam nos €105 (exceção à t-shirt, de €38) e as camisolas vendem-se online ou nas lojas The Feeting Room, em Lisboa e no Porto.  

O casaco Monchique e a camisola Marão, com preços que começam nos €105

Também fazem meias temáticas, com ilustrações especiais para cada serra e bandeirolas, feitas à mão por encomenda (bem bonitas, sublinhe-se) e mantêm uma ligação com as comunidades de algumas serras. “Não queríamos que fosse só uma marca. Daí o nome Projeto.” Por exemplo, até dia 26 de dezembro, 5% das vendas revertem a favor da associação Guardiões da Estrela, que apoia os pastores da serra. Já participaram em ações de recuperação de uma aldeia e ajudam também a divulgar outros projetos que aconteçam nas diferentes montanhas portuguesas. “Estamos muito neste círculo de amigos, de escutismo, caminhadas. Conseguimos entrar nesse mercado, mas também no da saudade, com várias encomendas de emigrantes”, diz Tiago. Têm vendas na Suíça, França, Luxemburgo, sobretudo, mas também nps Estados Unidos. E esperam crescer, claro. O Projeto Serra tem pernas para tal.  

Veja mais em www.projetoserra.com 

Mais na Visão

Mais Notícias

“Ainda existe um problema de auto confiança das mulheres no mundo do trabalho”

“Ainda existe um problema de auto confiança das mulheres no mundo do trabalho”

NÃO ME MAGOAS MAIS

NÃO ME MAGOAS MAIS

Vencedores do passatempo 'IF - Amigos Imaginários'

Vencedores do passatempo 'IF - Amigos Imaginários'

Da necessidade da caça à maratona: Como os humanos se tornaram corredores de longa distância

Da necessidade da caça à maratona: Como os humanos se tornaram corredores de longa distância

Ana Cristina Silva - Pensar como o Marquês de Pombal

Ana Cristina Silva - Pensar como o Marquês de Pombal

5 ténicas para o blush valorizar o seu formato de rosto

5 ténicas para o blush valorizar o seu formato de rosto

Um paraíso no Mediterrâneo para descobrir nas próximas férias

Um paraíso no Mediterrâneo para descobrir nas próximas férias

Sonos entra no mundo dos auscultadores com modelo premium a caminho de Portugal

Sonos entra no mundo dos auscultadores com modelo premium a caminho de Portugal

Tesla volta aos cortes e avança com nova ronda de despedimentos

Tesla volta aos cortes e avança com nova ronda de despedimentos

Muito sal pode aumentar em mais de 40% a probabilidade de desenvolver cancro do estômago

Muito sal pode aumentar em mais de 40% a probabilidade de desenvolver cancro do estômago

VOLT Live: O estudo que prova que os 100% elétricos são a opção mais económica para as empresas

VOLT Live: O estudo que prova que os 100% elétricos são a opção mais económica para as empresas

VISÃO Se7e: À solta nos museus e no caos criativo de Pedro Cabrita Reis

VISÃO Se7e: À solta nos museus e no caos criativo de Pedro Cabrita Reis

Em Cannes, Naomi Campbell deslumbra com o mesmo vestido Chanel com o qual desfilou em 1996

Em Cannes, Naomi Campbell deslumbra com o mesmo vestido Chanel com o qual desfilou em 1996

Os melhores momentos das celebrações do Dia Nacional da Noruega

Os melhores momentos das celebrações do Dia Nacional da Noruega

Salgueiro Maia, o herói a contragosto

Salgueiro Maia, o herói a contragosto

EDP Renováveis conclui venda de projeto eólico no Canadá

EDP Renováveis conclui venda de projeto eólico no Canadá

A lingerie certa para Júlia Palha e para si!

A lingerie certa para Júlia Palha e para si!

Em Paris, um apartamento haussmaniano com paleta contemporânea

Em Paris, um apartamento haussmaniano com paleta contemporânea

O segredo dos vasos decorativos

O segredo dos vasos decorativos

Em Paris, um apartamento haussmaniano com paleta contemporânea

Em Paris, um apartamento haussmaniano com paleta contemporânea

A Biblioteca de Autores Portuenses abriu numa escola onde todos podem entrar

A Biblioteca de Autores Portuenses abriu numa escola onde todos podem entrar

De Zeca Afonso a Adriano Correia de Oliveira. O papel da música de intervenção na revolução de 1974

De Zeca Afonso a Adriano Correia de Oliveira. O papel da música de intervenção na revolução de 1974

Sede da PIDE, o último bastião do Estado Novo

Sede da PIDE, o último bastião do Estado Novo

20% das mortes por anafilaxia devem-se a picadas de insetos

20% das mortes por anafilaxia devem-se a picadas de insetos

Lisbon Design Week: Cinco dias para celebrar a criatividade, bairro a bairro

Lisbon Design Week: Cinco dias para celebrar a criatividade, bairro a bairro

A diversidade e a necessidade de “rebentar a bolha”

A diversidade e a necessidade de “rebentar a bolha”

15 de maio: Dia Internacional da Família

15 de maio: Dia Internacional da Família

Tâmara Castelo: divulgadas novas fotos do seu casamento

Tâmara Castelo: divulgadas novas fotos do seu casamento

As imagens da lua de mel de Inês e Paulo de “Casados à Primeira Vista”

As imagens da lua de mel de Inês e Paulo de “Casados à Primeira Vista”

Quem é que estava na entrada e autorizou a menina a sair?

Quem é que estava na entrada e autorizou a menina a sair?

Há mar e mar, há ser e há proclamar

Há mar e mar, há ser e há proclamar

Pedro Cabrita Reis, 50 anos depois. Uma exposição para mergulhar no caos criativo do artista

Pedro Cabrita Reis, 50 anos depois. Uma exposição para mergulhar no caos criativo do artista

OMS atualiza lista de bactérias que ameaçam saúde humana por resistirem aos antibióticos

OMS atualiza lista de bactérias que ameaçam saúde humana por resistirem aos antibióticos

Cor e elegância marcam os

Cor e elegância marcam os "looks" do primeiro fim de semana de Cannes

Jl 1399

Jl 1399

Galeria privada: como transformar as paredes

Galeria privada: como transformar as paredes

Martech B2B Summit:

Martech B2B Summit: "quem não está confuso, está mal informado"

Planeta continuou a aquecer em abril apesar da diminuição do El Niño

Planeta continuou a aquecer em abril apesar da diminuição do El Niño

Copilot+: Microsoft revela nova geração de computadores com IA

Copilot+: Microsoft revela nova geração de computadores com IA

Transparência do

Transparência do "look" de Bella Hadid dá que falar na passadeira vermelha de Cannes

Diana Chaves confessa que casamento de Elisabete e Francisco foi

Diana Chaves confessa que casamento de Elisabete e Francisco foi "constrangedor"

Mini Cooper SE: fun, fun, fun…

Mini Cooper SE: fun, fun, fun…

Máscara de pestanas colorida: Tem coragem para experimentar?

Máscara de pestanas colorida: Tem coragem para experimentar?

O fracasso da AIMA, a frustração dos imigrantes e a inércia do Governo

O fracasso da AIMA, a frustração dos imigrantes e a inércia do Governo

Em “Senhora do Mar”: Joana impede que Abel espanque Pedro

Em “Senhora do Mar”: Joana impede que Abel espanque Pedro

Parceria TIN/Público

A Trust in News e o Público estabeleceram uma parceria para partilha de conteúdos informativos nos respetivos sites