Bernardo Pires de Lima

Analista de política internacional
Pontos Cardeais
Exclusivo

A nossa luta na Geórgia

As democracias precisam de apoiar os democratas que saíram do sofá e lutam diariamente nas suas ruas. Para que também a Geórgia não fique a meio caminho

Pontos Cardeais
Exclusivo

Falhanços duradouros

Embora os EUA, cautelosos com a guerra tradicional após as suas experiências nos longos conflitos do pós-11 de Setembro, confiem cada vez mais nas sanções como uma ferramenta-chave de política externa, não tem havido suficiente teorização crítica ou pesquisa empírica sobre os impactos das sanções económicas nas sociedades dos países afetados, nem como os mesmos mecanismos se cruzam com a guerra e o direito internacional

Pontos Cardeais

O mundo que Abril abriu

Não só o 25 de Abril foi resultado de uma dimensão internacional como também influenciou o rumo da História mundial dos últimos 50 anos

Pontos Cardeais
Exclusivo

A tragédia do Médio Oriente

Perante isto, Israel arriscou tudo. Provocou o Irão, que solto reagiu, desviando a atenção de Gaza para o apocalipse nuclear. Com isso, reativou solidariedades, condenações a Teerão, e pedidos de sangue-frio a Telavive. Netanyahu, que assim reconquista iniciativa e protagonismo, pode condicionar Washington e outros perante uma de duas opções: retomar em força a guerra em Gaza ou responder ao Irão, numa demonstração de força sem paralelo, qualquer delas alimentando novos ciclos dantescos

Pontos Cardeais
Exclusivo

Nos 75 anos da NATO

Nos 75 anos da NATO, mais do que uma aliança militar, tudo o que reverter a tipologia dos seus sistemas políticos ou a desvitalização dos seus alicerces políticos porá em causa a comunidade de segurança existente. Arrisco dizer que a própria União Europeia. E o dia seguinte será muito pior para as nossas democracias

Pontos Cardeais
Exclusivo

Democracia antecipatória

Não se muda uma cultura administrativa por decreto, nem costumes organizacionais de um dia para o outro. Mas é bom que comecemos por algum lado

Pontos Cardeais
Exclusivo

Provas de vida

Há pelo menos quatro grandes conclusões a retirar deste ciclo de terrorismo com esta chancela específica do Daesh-Khorasan (Daesh-K)

Pontos Cardeais
Exclusivo

Cruzamentos biográficos

Tudo isto pode ser explicado, em grande medida, pela geopolítica do trigo. O mesmo é dizer que podemos sempre contar com o retorno da História

Pontos Cardeais
Exclusivo

O balão populista

Há margem para Trump ser derrotado, se a estratégia não incidir na caricatura daqueles que seguem o culto, que não desmobilizará nem votará democrata, mas numa frente de democratas, republicanos e independentes, os primeiros com provas dadas anti-Trump, os segundos embaraçados com o triste rumo do partido republicano e os terceiros menos arregimentáveis, mas suscetíveis de alinhar com algumas posições de Biden

No reino do “entãoeaquilismo”
Pontos Cardeais
Exclusivo

Despotismos

As instituições democráticas abanaram com a raiva manipulada nas redes sociais, na voragem dos factos alternativos, e o desarranjo é transversal para gerar o medo, o pânico e o caos

Pontos Cardeais
Exclusivo

Terra, água e fogo

Ao longo da História da Humanidade, o fogo tem sido um parceiro na moldagem civilizacional e cultural. No entanto, na atual era de intensificação das mudanças climáticas, assistimos ao seu poder destrutivo como talvez nunca no passado o tenhamos testemunhado

Pontos Cardeais
Exclusivo

Paralisar é morrer

Ao fim de dois anos de invasão, falhada a tomada-relâmpago de Kiev, o controlo territorial alargado e com uma fatia do Donbass estagnada há praticamente ano e meio, Putin vai às urnas envolto numa mentira, embrulhado numa tragédia surda, mascarado por feitos empolados, dependente das ajudas de terceiros, inclusive de uma futura administração norte-americana

Pontos Cardeais
Exclusivo

Círculos eternos de incompatibilidades

Como ficou demonstrado em 2015, quando Obama, Rouhani, a UE, a ONU, a China e a Rússia se vincularam ao cumprimento de um acordo de monitorização nuclear em troca do alívio das sanções económicas, é possível encontrar janelas de oportunidade que potenciem alterações nos equilíbrios de poder no Irão a favor de um ambiente de maior segurança internacional

Pontos Cardeais
Exclusivo

Portugal, Israel e a Palestina

Se queremos mobilizar vontades na Europa e noutras paragens por essa solução, impossível com os protagonistas atuais dos dois lados, temos de ser capazes de mobilizar vontades, a começar pela nossa, para um reconhecimento formal do Estado da Palestina

Pontos Cardeais
Exclusivo

Trunfos estratégicos nacionais

É preciso ligar um conjunto de trunfos estratégicos que manifestamente temos ao nosso alcance. O primeiro é a nossa posição geopolítica. Bem sei que ninguém come tal coisa ao pequeno-almoço, mas qualquer discurso aspiracional precisa de estar ancorado em elementos distintivos do nosso país

Donald Trump
Pontos Cardeais
Exclusivo

Metamorfoses de um vírus

É uma espécie de bimby do chalupismo elevado ao crime organizado. Então se tiver um líder político a incitá-los, como Trump fez sem pudor, a legitimação é galopante e o perigo fica transversalmente à solta

Pontos Cardeais
Exclusivo

Aos cem dias de guerra

Washington e os demais com capacidade para isso precisam de forçar mudanças rápidas nas opções de Telavive e de alterar o rumo da guerra em Gaza

Pontos Cardeais
Exclusivo

Três meses em Gaza

Pede-se a um Estado que use a força como último recurso, num quadro de legítima defesa, proporção de meios e distinção de alvos; não se pede a um grupo terrorista que siga qualquer critério que, apesar de tudo, regula a guerra e os seus inomináveis efeitos. Há, por isso, uma legítima expectativa sobre as partes: que se pautem por padrões diferentes

Pontos Cardeais
Exclusivo

Amplitudes térmicas

Vale a pena percebermos como os hábitos alimentares, a economia de subsistência e a relação que o Estado estabelece com os consumidores no Egito tem tanto impacto na sua estabilidade social e política (e alargá-la a outros países com semelhante perfil), mas também como as disrupções que o comércio de cereais, a inflação dos bens alimentares e a geopolítica do trigo podem conduzir, de forma súbita e descontrolada, a tensões e conflitos internos

Pontos Cardeais
Exclusivo

Antecipar o cenário negro

Pontos Cardeais
Exclusivo

A Ucrânia connosco, numa Europa cobarde

O que a capitulação ucraniana forçada de fora quer dizer é muito simples: as invasões compensam, as regras de convivência no sistema são violáveis, as independências pós-imperiais não têm existência política própria, as vidas civis não têm proteção, a aspiração maioritária de um povo não tem respaldo na comunidade que geograficamente o rodeia