“Temos de puxar o travão de emergência. JÁ!”

“Temos de puxar o travão de emergência. JÁ!”

Vreni Häussermann tem a sorte de trabalhar num dos últimos lugares selvagens do mundo, rodeada por montanhas cobertas de neve e pelas águas frias do Pacífico. O clima agreste e a localização remota sempre preservaram a Patagónia, mas já nem este paraíso escapa à cobiça humana. “Nos últimos 15 anos, tudo mudou, sobretudo com a criação de salmão junto à costa”, explica a bióloga marinha, que há mais de duas décadas estuda a região.

O aumento exponencial do tráfego marítimo, da pesca e da poluição é um grande problema, mas a proliferação de quintas de salmão tem consequências gravíssimas, com o depósito de nutrientes, químicos e antibióticos no meio ambiente e, com eles, a eutrofização, o boom de algas, a diminuição de oxigénio e, é claro, o declínio das populações.

Vreni a mergulhar entre anémonas do mar na Patagónia (

“Estamos a atravessar a maior crise de biodiversidade de sempre, e temos de puxar o travão de emergência. JÁ!”, diz, exaltada. “Os sacrifícios que tivermos de fazer agora são uma pequena fração do que as gerações futuras vão sofrer devido à nossa ignorância.”

Entre os muitos problemas que Vreni enfrenta está a dimensão da Patagónia chilena. É a maior região de fiordes do mundo, com cerca de 100 mil quilómetros de costa, o equivalente a dar a volta ao mundo duas vezes – e ainda sobravam uns milhares de quilómetros… “É extraordinariamente difícil, tendo em conta que somos os únicos cientistas a estudar a comunidade de invertebrados marinhos.” Esta é, aliás, a sua especialidade. Uma classificação que engloba estrelas do mar, corais e anémonas, mas também crustáceos e moluscos, seres muitas vezes esquecidos.

“Os sacrifícios que tivermos de fazer agora são uma pequena fração do que as gerações futuras vão sofrer devido à nossa ignorância”

“A biodiversidade”, explica, “não é apoiada como devia. A maioria dos fundos vai para os mamíferos e para as aves, deixando de fora 95% das espécies”. É o que acontece com os invertebrados, especialmente as anémonas, a sua grande paixão, ao ponto de ter dado o nome dos filhos a duas novas espécies: “Isoparactis fionae” e “Isoparactis fabiani”, em honra de Fiona e Fabian. “Eram especialmente bonitas e, por coincidência, espécies irmãs, o que tornou a escolha ainda mais óbvia”, responde, com um sorriso.

Häussermann até se apaixonou pelo oceano nos antípodas dos fiordes chilenos, nas águas quentes do Mediterrâneo, para onde viajava com a família. Estes surgiram no final dos anos 90, quando visitou a região com o colega Günter Försterra, ambos com uma bolsa da Universidade de Munique, onde concluíam o curso de Biologia Marinha. Foi amor à primeira vista. Pelos fiordes e um pelo outro: desde então, trabalham juntos, casaram-se, tiveram dois filhos e nunca mais abandonaram a região.

A explorar a diversidade da vida marinha nos fiordes da Patagónia

Em 2003, Vreni assumiu a liderança do Centro Científico Huinay, o único centro de investigação da região. Ao todo, já classificaram cerca de 100 novas espécies e têm perto do dobro em laboratório, por catalogar, mas, “infelizmente, os taxonomistas extinguem-se ao mesmo ritmo das espécies”. “Ninguém quer apoiar este tipo de trabalho, que é a base de todas as outras pesquisas. O meu caso é sintomático. Nem o reconhecimento internacional como cientista me garante os meios para desenvolver o trabalho. Estamos em plena crise de biodiversidade e não temos os fundos necessários para estudar… a biodiversidade! O problema não é suficientemente reconhecido.”

A regressar de um mergulho, no laboratório da estação científica de Huinay (Ambroise Tézanas/Rolex)

Isto apesar de já ter publicado mais de uma centena de trabalhos científicos e recebido distinções como o Pew Charitable Trusts Award, o Friedrich-Wilhelm Bessel Award e os Rolex Awards for Enterprise. Estes prémios são um dos seus maiores orgulhos profissionais, especialmente o último, que, “pelo seu prestígio, permitiu dar a conhecer o trabalho desenvolvido na Patagónia chilena em todo o mundo e explicar o que precisamos de proteger para as gerações futuras”. Este é o trabalho da sua vida. Por isso, “não vai desistir até que as pessoas aprendam a dar valor à vida marinha e se lembrem dos negligenciados invertebrados da Patagónia”.

Oceano de Esperança é um projeto da VISÃO em parceria com a Rolex, no âmbito da sua iniciativa Perpetual Planet, para dar voz a pessoas e a organizações extraordinárias que trabalham para construir um planeta e um futuro mais sustentáveis. Saiba mais sobre esta missão comum.

Relacionados

Mais na Visão

Mais Notícias

Quem disse que na casa de banho o papel de parede não entra?

Quem disse que na casa de banho o papel de parede não entra?

Uma sala a céu aberto

Uma sala a céu aberto

Raedian Neo: Fácil de instalar e com muitas funcionalidades para controlar carregamentos

Raedian Neo: Fácil de instalar e com muitas funcionalidades para controlar carregamentos

O vestido preto com que Letizia nunca se compromete

O vestido preto com que Letizia nunca se compromete

VOLT Live: vem aí um apoio europeu para a compra de veículos elétricos?

VOLT Live: vem aí um apoio europeu para a compra de veículos elétricos?

Adia várias vezes o alarme de manhã? O problema que pode estar por detrás da

Adia várias vezes o alarme de manhã? O problema que pode estar por detrás da "mania"

ChatGPT chega a todos os Peugeot equipados com comandos de voz

ChatGPT chega a todos os Peugeot equipados com comandos de voz

Portugal e a Lei de Restauro da Natureza

Portugal e a Lei de Restauro da Natureza

VISÃO Júnior de junho de 2024

VISÃO Júnior de junho de 2024

25 peças para receber a primavera em casa

25 peças para receber a primavera em casa

"Um Domingo Interminável": Um olhar sobre o submundo de Roma no formato de um filme aventuroso e trágico

Exame Informática TV nº 873: Colunas JBL PartyBox, HP Envy 16 e o novo topo de gama da Huawei

Exame Informática TV nº 873: Colunas JBL PartyBox, HP Envy 16 e o novo topo de gama da Huawei

De Zeca Afonso a Adriano Correia de Oliveira. O papel da música de intervenção na revolução de 1974

De Zeca Afonso a Adriano Correia de Oliveira. O papel da música de intervenção na revolução de 1974

Withings Body Scan é muito mais do que uma balança inteligente

Withings Body Scan é muito mais do que uma balança inteligente

Letizia surpreende com

Letizia surpreende com "look" brilhante

Aproveite a vida ao ar livre: piqueniques

Aproveite a vida ao ar livre: piqueniques

Ugly shoes - adoramos o exagero e a irreverência desta trend

Ugly shoes - adoramos o exagero e a irreverência desta trend

As férias paradisíacas de Fernanda Serrano na Sardenha, em Itália

As férias paradisíacas de Fernanda Serrano na Sardenha, em Itália

A meio caminho entre o brioche e o folhado, assim são os protagonistas da Chez Croissant

A meio caminho entre o brioche e o folhado, assim são os protagonistas da Chez Croissant

Como as alterações climáticas estão a mexer com o tempo (mas não com o tempo em que está a pensar)

Como as alterações climáticas estão a mexer com o tempo (mas não com o tempo em que está a pensar)

Elisabete Moutinho conta como descobriu a gravidez do segundo filho:

Elisabete Moutinho conta como descobriu a gravidez do segundo filho: "Não planeámos"

Pequeno satélite português já está no Espaço

Pequeno satélite português já está no Espaço

O vestido da infanta Sofia que pode levar a um casamento custa menos de 25 euros

O vestido da infanta Sofia que pode levar a um casamento custa menos de 25 euros

As subidas dos preços das casas explicadas em cinco gráficos

As subidas dos preços das casas explicadas em cinco gráficos

Empreender à grande e à portuguesa

Empreender à grande e à portuguesa

Batalha do Vimeiro: Mergulhar na história das invasões francesas na Lourinhã

Batalha do Vimeiro: Mergulhar na história das invasões francesas na Lourinhã

O visual roqueiro de Vanessa Oliveira no NOS Alive

O visual roqueiro de Vanessa Oliveira no NOS Alive

Famosos divertem-se no fim-de-semana no NOS Alive

Famosos divertem-se no fim-de-semana no NOS Alive

VOLT Live: Musk chegou a Portugal de jato privado, mas nós voámos de elétrico

VOLT Live: Musk chegou a Portugal de jato privado, mas nós voámos de elétrico

Quando os médicos têm dúvidas

Quando os médicos têm dúvidas

Filha de Meryl Streep, Louisa Jacobson, assume namoro com Anna Blundell

Filha de Meryl Streep, Louisa Jacobson, assume namoro com Anna Blundell

Mariana de “Casados à Primeira Vista” celebra 25 anos: 25 fotografias que mostram toda a sua beleza

Mariana de “Casados à Primeira Vista” celebra 25 anos: 25 fotografias que mostram toda a sua beleza

Reciclagem de embalagens: pode brincar-se com temas sérios?

Reciclagem de embalagens: pode brincar-se com temas sérios?

Renovar os votos na Cevicheria, uma década depois

Renovar os votos na Cevicheria, uma década depois

Salgueiro Maia, o herói a contragosto

Salgueiro Maia, o herói a contragosto

Eduardo antes de ser Lourenço

Eduardo antes de ser Lourenço

XIV Congresso dos Lusitanistas - lugar de entendimento, agregação e diversidade

XIV Congresso dos Lusitanistas - lugar de entendimento, agregação e diversidade

O futuro começou esta noite. Como foi preparado o 25 de Abril

O futuro começou esta noite. Como foi preparado o 25 de Abril

Os heróis portugueses que vão às Olimpíadas

Os heróis portugueses que vão às Olimpíadas

Pigmentarium: perfumaria de nicho inspirada na herança cultural da República Checa

Pigmentarium: perfumaria de nicho inspirada na herança cultural da República Checa

Férias com a Covid-19 na bagagem: As ondas, os picos e o que aí vem

Férias com a Covid-19 na bagagem: As ondas, os picos e o que aí vem

Alexandra assume sobre casamento com Flávio em

Alexandra assume sobre casamento com Flávio em "Casados à Primeira Vista": "Apeteceu-me dar-lhe um beijo"

Fausto - O último dos puros

Fausto - O último dos puros

Peças para levar cor para a praia

Peças para levar cor para a praia

Seis estratégias essenciais de Literacia Financeira Digital para proteger as finanças da sua família

Seis estratégias essenciais de Literacia Financeira Digital para proteger as finanças da sua família

Parceria TIN/Público

A Trust in News e o Público estabeleceram uma parceria para partilha de conteúdos informativos nos respetivos sites